JavaScript must be enabled in order for you to see "WP Copy Data Protect" effect. However, it seems JavaScript is either disabled or not supported by your browser. To see full result of "WP Copy Data Protector", enable JavaScript by changing your browser options, then try again.

Qual a diferença entre uso, abuso e dependência de drogas?

Problemas com Álcool ou Drogas? Podemos ajudar!
(61) 99870-8865 / (61) 99905-8865
Teenage Boys Drinking Beer

A principal utilidade de diferenciar um quadro de uso, abuso e dependência de drogas é para definir a estratégia mais adequada de intervenção, pois não se trata da mesma forma um usuário de drogas e um dependente de drogas.

Como lidar com os diferentes padrões?

No caso do uso, a situação só vai chegar ao profissional quando a família vai buscar ajuda por estar incomodada com o consumo do seu familiar. Em geral, esses casos correspondem a pais de filhos adolescentes. Para essas situações, algumas sessões de orientação familiar podem conduzir a soluções satisfatórias para a família e para o usuário.

No caso de abuso, é importante compor a orientação familiar com psicoterapia individual e, dependendo do caso, utilizar outros recursos como exame toxicológico, psiquiatria ou grupos de mútua ajuda.

Quando o quadro é de dependência, existe a necessidade da utilização de uma gama mais ampla de recursos: orientação familiar, psiquiatria, psicoterapia duas ou mais vezes por semana, grupos de mútua ajuda, exames toxicológicos e, eventualmente, internação.

Mas como identificar os diferentes padrões de consumo?

Dependência

Para que o padrão de consumo se caracterize como dependência de drogas, é preciso observar 3 ou mais das seguintes características*:

– Situações e companhias de consumo passam a ser repetitivas

O dependente passa a criar uma espécie de rotina para o consumo. A forma de aquisição da droga, onde ele usa, com quem ele usa e que horas ele usa passam a ser mais recorrentes. Ele vai ficando estereotipado.

– A droga assume o primeiro plano dos pensamentos dele

A droga vai se tornando prioridade na vida do sujeito. Seu dia passa a ser planejado em função da droga, quando vai ser a próxima vez que vai usar, como vai conseguir a droga etc. Outras áreas da sua vida são prejudicadas e ficam em segundo plano.

– Ele perde o controle de quando começa a usar, de quanto pretende usar e de quando vai parar de usar

O sujeito sente um desejo praticamente incontrolável e compulsivo de usar droga. Já não tem mais capacidade de controlar quando usar, em que quantidade usar e quando parar.

– Desenvolve tolerância à substância

O organismo dele passa a suportar quantidades cada vez maiores de droga e a mesma quantidade não produz mais os mesmos efeitos que no início do consumo.

– Se sente melhor quando aumenta o consumo

Começa a disfarçar os sintomas de abstinência através do consumo contínuo ou aumento do mesmo.

Abuso

O abuso é caracterizado quando o sujeito apresenta uma ou mais das características abaixo e NÃO apresenta as três ou mais características da dependência.

– Tem prejuízos recorrentes no trabalho, na escola ou em casa em virtude do consumo de drogas;

– Fica evidente que o consumo está relacionado com danos físicos, psicológicos ou disfunções comportamentais;

– O padrão de consumo persiste apesar dos problemas relacionados a ele.
Uso

O uso de drogas é caracterizado por um consumo esporádico, sem prejuízos evidentes. Um exemplo é o conhecido “beber socialmente”, em que o sujeito consome álcool em situações sociais e em quantidades moderadas. O consumo de outras drogas nesse padrão também se enquadra em uso.

*Adaptado dos conceitos de Edwards e Gross sobre a Síndrome da Dependência do Álcool

Veja mais

Preferências de Privacidade
Quando você visita nosso site, ele pode armazenar informações através do navegador de serviços específicos, geralmente na forma de cookies. Aqui você pode alterar suas preferências de privacidade. Observe que o bloqueio de alguns tipos de cookies pode afetar sua experiência em nosso site e nos serviços que oferecemos.